25 de maio de 2012

O corvo e o vaso


O corvo estava morrendo de sede. Viu um vaso que tinha tão pouca água que o bico não alcançava. Tentou derrubar o vaso com as asas, mas era muito pesado. Tentou quebrar com o bico e as garras, mas era muito duro.
O corvo, com medo de morrer de sede tão perto da água, teve uma ideia brilhante. Pegou umas pedrinhas e foi jogando dentro do vaso. A água subiu e ele pode beber.


Com certeza você já ouviu falar em psicoterapia, pode ter sido lendo alguma matéria, algum parente ou amigo pode ter comentado que fazia tratamento psicoterápico ou apenas ter visto uma plaquinha indicando que naquele local em que você passava havia um(a) psicoterapeuta. Independente de como entrou em contato com esse termo, vamos tomar conhecimento do que é psicoterapia?

A psicoterapia envolve o paciente e o psicoterapeuta que, geralmente é um profissional formado em psicologia ou medicina e atua com uma formação complementar em uma abordagem terapêutica. É  um processo que visa com que a pessoa entre em contato reflexivo consigo mesmo, conduzindo ao desenvolvimento de uma maior percepção de si, de seus pensamentos, sentimentos, sensações e comportamento, e como eles acabam por interferir na vida pessoal, nos relacionamentos, no trabalho. Faz parte desse processo o emprego de técnicas e recursos próprios de cada abordagem para facilitar e catalisar o tratamento. São diversos os fatores pelos quais as pessoas podem se beneficiar ao procurar ajuda psicológica, como em momentos de crise (separações, perdas de entes queridos, situação de stress pós-traumático, perda de emprego ou em fases de desenvolvimento que pode propiciar crises evolutivas, como a adolescência, menopausa, aposentadoria) ou se apresenta sintomas de ansiedade, depressão, insônia, questões relacionadas a autoestima, comunicação, desenvolvimento pessoal, dentre outras.


Como você pode perceber o corvo apresentava uma dificuldade, como acontece com todas as pessoas em suas vidas, cada uma vai passar de um jeito diante dela, mas quando "esse jeito" encontra-se limitado e a pessoa vê que não consegue sair dessa situação sozinha, ela busca ajuda. Como somos seres tão diversos e singulares, as nossas dificuldades e problemas também são variados e de intensidades e frequências diferentes. É quando o papel do psicólogo entra em ação e com sua estratégia de intervenção vai auxiliar o paciente - respeitando a visão de mundo que este tem - a caminhar na estrada das possibilidades e ir em busca do melhor caminho para a chegada nos objetivo(s) terapêutico(s). Como o corvo encontrou o modo mais adequado para ele, conseguindo então, beber água e matar sua sede.




                                                     

 Bianca Galindo

2 comentários:

Seu feedback é muito importante. Você pode dar sua opinião!